Delegação do Brasil nos jogos Pan-americanos de Lima
Tempo estimado: 03:27 min (707 palavras, 4158 caracteres)

Neste dia 19 de fevereiro, comemora-se o Dia do Esportista. A data é importante e precisa ser amplamente divulgada, pois, para um Brasil vencedor, é preciso investir no esporte. Não é por acaso que as grandes potências esportivas estão entras as nações de destaque no cenário geopolítico global. Além de contribuir para a saúde, o desporto é ferramenta de educação, inclusão e conscientização. Portanto, o esportista precisa ser valorizado, seja ele amador ou profissional.

O Dia do Esportista foi criado em 1993 pela Lei nº 8.672, conhecida como Lei Zico. No seu artigo 54 constava que o dia 19 de fevereiro seria comemorado o Dia do Esportista. Contudo, a Lei Zico foi revogada em 1998, com a entrada em vigor da Lei nº 9.615, popularmente conhecida como “Lei Pelé” ou “Lei do Passe Livre”. A nova legislação mudou o dia de comemoração para 23 de junho e o nome para Dia do Desporto.

Porém, essa nova data não pegou. Permaneceu na comunidade esportiva o dia 19 de fevereiro. Em parte, pela tradição, mas, com certeza o porquê está no conceito.

O termo Dia do Desporto destaca a atividade, ainda assim de forma genérica. Já o termo Dia do Esportista enaltece todas e todos que se dedicam ao esporte. O Dia do Esportista é o Dia do Joaquim Cruz, da Hortência, da Marta, da Maria Esther Bueno, do Éder Jofre, do Robert Scheidt, do Daniel Dias, da Aída dos Santos, da Maria Lenk.

O Dia do Esportista não é só daqueles que alcançaram o lugar mais alto, é ainda de pessoas como o Vanderlei Cordeiro de Lima, que mostrou ao mundo o verdadeiro espírito esportivo mesmo sendo prejudicado durante uma prova olímpica.

O Dia do Esportista é também de quem contribui para o desenvolvimento do esporte nacional, como treinadores, comissões técnicas, equipes de apoio e dirigentes.

Acima de tudo, o Dia do Esportista é dos milhões de atletas amadores e de outros milhões de apaixonados por atividades físicas. São esses que lutam todos os dias pelo esporte brasileiro e por um Brasil vencedor e desenvolvido.

Muitas vezes, a maior superação não se dá durante a competição, mas fora dela. Os adversários da grande maioria dos esportistas são a dificuldade de apoio, de patrocínio, de condições adequadas de treino e descanso, de suporte técnico, de acesso a tecnologias esportivas.

Com a entrada da Bigmidia no segmento em 2006, foi possível conhecer com mais profundidade esse universo composto por atletas, dirigentes e entidades com mentalidades vencedoras. Com base nesses 15 anos de vivência e convivência direta, posso afirmar que, com valorização e investimento, o Brasil pode ser destaque em qualquer modalidade esportiva.

Não é coincidência o fato de os Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e, mais recentemente, a China estarem entre os países com mais medalhas nas Olimpíadas de Verão e também entre os países mais poderosos do planeta. 

O governo brasileiro e o setor privado precisam apoiar mais os clubes, atletas e projetos sociais que trabalham com o esporte. Além do desenvolvimento esportivo, o investimento também vai gerar retorno socioeconômico.

Afinal, em um ambiente de prática esportiva, crianças e adultos desenvolvem novas capacidades físicas e cognitivas, aprendem a trabalhar mais em equipe, adquirem senso de responsabilidade e disciplina, entre inúmeros outros benefícios.

Certamente, o investimento no desporto é um dos principais instrumentos para a formação de cidadãos e de um Brasil vencedor. Parabéns a todos esportistas brasileiros.

Daniel Carvalho

Sócio da Bigmidia

Daniel Carvalho é gestor da Bigmidia há 11 anos. Com formação em desenvolvimento de sistemas e informática gerencial, possui mais de 15 anos de experiência na área de gestão e desenvolvimento de softwares para entidades esportivas. Já contribuiu na realização de competições nacionais e internacionais. Também ministra cursos de capacitação para utilização dos sistemas usados por federações e confederações do desporto brasileiro.

Foto: Abertura dos Jogos Pan-Americano de Lima em 2019

Crédito: Alexandre Loureiro/COB, Jonne Roriz/COB, Wander Roberto/COB e Washington Alves/COB.