Tempo estimado: 03:38 min (725 palavras, 4365 caracteres)

Modalidade, que se tornou olímpica, também quer se beneficiar da expertise da empresa na atuação junto a confederações esportivas brasileiras

Depois da tempestade, a bonanza. A Brazilian Storm e a promoção do surfe ao status de esporte olímpico ofereceram à modalidade, no Brasil, uma rara conjunção de fatores capazes de colocá-lo num ritmo de crescimento sustentado. Sentindo a necessidade de aproveitar essa onda magnífica, a Confederação Brasileira de Surf tratou de dar suas remadas, e acertou em cheio ao estabelecer uma parceria com a Bigmidia, empresa de Tecnologia da Informação com atuação no desenvolvimento de softwares direcionados ao universo do esporte que já atende a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), a CBCa (Confederação Brasileira de Canoagem), a CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo), a CBHb (Confederação Brasileira de Handebol) e a Saltos Brasil (Confederação Brasileira de Saltos Ornamentais), entre outras entidades.

Ainda que ostente um potencial ímpar no mercado do entretenimento, por estar ligado a um estilo de vida, conectar-se à natureza e se associar à juventude, o surfe se habituou a viver num mundo à parte, com sua própria linguagem, imerso em sua tribo e avesso a certos processos burocráticos de um universo que lhe era estranho.

O ingresso da modalidade nos Jogos Olímpicos obrigou a CBSurf a se reinventar. Como passou a receber recursos federais, bem como verbas oriundas da Lei Piva, a entidade terá que prestar contas adotando processos contábeis seguidos por outras Confederações, por exemplo. Nesse sentido, certas ferramentas oferecidas pela Bigmidia, como o Sistema de Gestão Esportiva (SGE), vão tornar mais fácil essa adaptação. “Ao conhecer melhor a Bigmidia, percebemos que ela nos atende com muitas funcionalidades. Eles têm uma expertise rara – um know-how bem específico e um entendimento do sistema confederativo brasileiro que não se encontram facilmente no mercado”, afirma Bernardo Villano, consultor técnico da Confederação Brasileira de Surf.

Foi a necessidade de promover eleições para apontar os representantes de atletas no Colégio Eleitoral da entidade o primeiro fator de aproximação entre a CBSurf da Bigmidia. “Nós acompanhamos o trabalho que a empresa desenvolveu junto à Confederação Brasileira de Handebol. Esse foi um ponto de atenção. O processo na CBHb transcorreu de forma clara e transparente, o que nos fez ver que a Bigmidia tem grande capacidade de entrega”, diz Villano.

O SGE gera também cadastros gerais de atletas, um instrumento fundamental para qualquer entidade que queira ter uma noção do universo de seus praticantes e sua distribuição pelo território nacional. “Nosso processo de estruturação é ainda muito recente. Vamos poder formalizar diversos processos, que serão sistematizados. Esse será um dos grandes ganhos que teremos ao trabalhar com a Bigmidia – não teremos que criar nossas planilhas, não precisaremos reinventar a roda”, acrescenta o consultor.

Até mesmo rotinas que podem parecer corriqueiras e simples para quem observa de fora uma Confederação – mas não são -, como o processo de inscrição em competições, são contempladas pelas ferramentas da Bigmidia. “O atleta poderá ter acesso ao sistema e efetuar sua inscrição, o que vai gerar o boleto. Isso tudo traz facilidade e possibilita o controle, proporcionando transparência”, afirma Villano.

Daniel Alves de Carvalho, um dos fundadores da Bigmidia, salienta que não poderia haver momento melhor para a celebração dessa nova parceria. “Além de auxiliarmos na gestão esportiva, somos também torcedores e nos empolgamos com o esporte brasileiro. Todos aqui na empresa admiramos demais os surfistas da Brazilian Storm. Não vou negar que a gente sente um imenso orgulho por poder contribuir para a administração da CBSurf, o que certamente vai ajudar a entidade a consolidar nosso País como grande potência dessa modalidade tão linda que, ainda por cima, tornou-se olímpica”. E nunca é demais lembrar que as federações estaduais também vão se beneficiar de todas essas ferramentas. “As funcionalidades do sistema da BigMidia serão compartilhadas por nossas afiliadas, o que vai permitir que todos os atores nos ajudem a construir esse processo de crescimento do esporte, ampliando sua capilaridade”, destaca Villano.